Lorem ipsum dolor sit amet, consectetuer vitae adipiscing elit. Aenean commodo ligula eget ut, dolor. Aenean massa. Cum sociis pretium qui asem. Nulla consequat massa quis.

Popular Post

Sign up for newsletter
[contact-form-7 404 "Not Found"]

Tem, mas acabou!

Sinopse

Na hora de dormir, uma criança conversa com sua mãe sobre o tema da história que está sendo contada para ela: a morte. A partir dessa conversa, o espetáculo aborda com delicadeza e alegria essa parte importante da vida. Para isso, uma sequencia de cenas que contam com a linguagem do teatro de bonecos, do teatro de sombras, da música, de contos populares e depoimentos pessoais, abordam o tema.

O espetáculo estreou em 2008 na cidade de São Paulo e até hoje é apresentado.

Release completo

O espetáculo Tem, mas acabou!, propõe colocar em pauta um assunto delicado, uma parte da vida que dificilmente é tratada com crianças e até mesmo com adultos: a morte.

A vida começa com uma chegada e termina com uma despedida. A chegada faz parte da vida. A despedida faz parte da vida. Tudo precisa ser cuidado. Preparamos, com carinho e alegria, a chegada de quem vem. É preciso preparar também, com carinho e tristeza, a despedida de quem vai. Por isso sentimos uma enorme necessidade de falarmos sobre isso para crianças e adultos. Com a alegria de quem gosta de viver e por isso mesmo, tenta se lembrar sempre que a morte não é algo que nos espera no fim. É uma companheira silenciosa dizendo, sem dizer, sempre a verdade e nos convidando à sabedoria a vida.

Destas questões e inquietações surge o espetáculo Tem, mas acabou!, que conta com a linguagem de bonecos, do teatro de sombras, com mágicas e musicas que nos ajudam a abordar esse tema. Conta também com o conto popular resgatada por Ricardo Azevedo “A morte madrinha” do livro “Contos de Enganar a Morte” e com depoimentos e experiências pessoais dos criadores do espetáculo.

O espetáculo estreou em 2008 na cidade de São Paulo e até hoje é apresentado.

Ficha técnica

Argumento e adaptação do conto Ricardo Azevedo: Juliana Gontijo
Dramaturgia: As Graças
Direção: Cris Lozano
Assistente de direção: Carol Leiderfarb
Direção Musical: Lincoln Antonio e Juçara Marçal
Elenco: As Graças – Eliana Bolanho, Juliana Gontijo e
Vera Abbud
Atriz convidada: Luciana Viacava
Confecção dos bonecos e Preparação de manipulação: Marco Lima, Beto Souza e Luiz Maia
Bonecos de Origami: Antonio Luis Theodosio
Iluminação Domingos Quintilianao
Cenário e figurino: Renato Bolelli Rebouças e Beto Guilger
Programação Visual: Pedro Maia
Realização e Produção: Cia Teatral As Graças